A Campanha Vegana

Por conta das diversas formas de ativismo vegano, vou propor aqui algumas questões que considero pertinente refletir:

1) Veganismo é uma prática coletiva. Ele não tem uma definição precisa, mas isso também não significa que é sem nenhuma definição. Então não defenda o “seu veganismo” como acima do “dos outros”. Por via das dúvidas, quando estiver em desacordo com algum vegano, procure um lugar comum em que ambos concordem: a luta pelos direitos dos animais, o boicote aos produtos de origem animal.

2) Reflita se as fotos e vídeos que posta. Procure entender quando certas postagens, seja por qualquer razão, afasta as pessoas ao invés de aproximar. Com postagens que agradariam quem já é vegano ganharemos muitos “curtir” dos amigos e podemos afastar pessoas interessadas. Não há uma regra fixa que diga a medida certa, nem nada parecido. Use a cabeça… se quiser postar o dia todo animais esquartejados não há lei que proíba. Faça da sua liberdade sua aliada.

3) O vegetarianismo é antigo, mas o veganismo surgiu apenas em 1944, ainda não tem nem 100 anos. A maioria de nós não nasceu vegano. Não passe do dia para o outro, após se tornar vegano, a odiar todas as pessoas que comem carne. Lembre-se, nós também comíamos animais e achávamos super normal. Muitos inclusive fizeram piadas sobre vegetarianos sem saber.

4) Reclamar da tourada na espanha, xingar chineses que comem cachorro, falar mal de rodeio, ofender donos de granja pode ser lindo no discurso, mas isso tudo  não está acima dos nossos amigos e parentes que comem carne todos os dias do nosso lado, nem dos colegas de trabalho, médicos. Observe a maioria se alimenta de carne ao nosso redor e não os ficamos xingando por isso. Não infle o peito para falar mal daqueles que estão longe de você e ao mesmo tempo abraçar amigos e parentes não veganos. Todos merecem respeito. Estamos falando de uma mudança radical em nível global.

5) Atitudes agressivas atraem respostas agressivas. Se você um dia entender que todos ao ser redor são agressivos com você, antes de considerar os onívoros alienados, pense primeiro se não está sendo inconveniente. Inconveniente não significa ser omisso. Devemos expor nosso ponto de vista, porém quando nos tornamos repetitivos, agressivos, intolerantes isso é ser inconveniente. Ninguém gosta disso. Não seja um vegano “pé no saco”, um chato viciado que não pára de falar das próprias idéias e nunca ouve o que o outro tem a dizer.

6) O veganismo promove a pacificação animal no âmbito geral, isso significa ser amável com animais não humanos e também humanos. Uma das causas mais comuns de agressão entre humanos é ofender o grupo do outro e proteger o próprio grupo. Católico versus Evangélicos, Veganos versus Onívoros, etc. Não caia da sedução de achar que um grupo de pessoas é do mal e nós somos do bem. Acredite, todo grupo tem pessoas mais e menos esclarecidas.

7) Preste atenção aos próprios sentimentos. Ficar remoendo a raiva por alguma notícia chocante que viu, ficar relembrando cenas horríveis farão mal para nós mesmos e não resolverá nada: deixe o sentimento ruim entrar e sair! Imagine que muitas pessoas ficaram chocadas com um caso que viram na TV e permanecem em suas casas inquietas e revoltadas. Faça o que é possível ser feito, faça o que está ao seu alcance e procure compreender porque está tão agitado e busque se acalmar. Quanto mais praticar isso, melhor será sua reação diante dos fatos.

8 ) Entenda qual o momento da pessoa que está na sua frente. Ela trás dúvidas sobre alimentação ou sobre ética? Se ela está ridicularizando o que você come, reforce sempre o lado ético e não entre em discussões sobre comida. Comida é consequência. Ao mesmo tempo se o foco da pergunta são inseguranças sobre a dieta, esqueça por um segundo a ética, e transmita bem estar e tranquilidade explicando o que comer.

9) Não discuta com argumentos que ainda não domina. Se não sabe alguma resposta, seja sincero. Não é o argumento do outro que nos fará mudar de opinião. Faça da dúvida do outro a sua dúvida. Se você não estiver 100% convencido do que está fazendo, não tenha medo de buscar mais informação.

10) Tenha na ponta da língua certas frases que norteiam o pensamento vegano. Eu particularmente gosto da frase do Francione que diz que “É moralmente errado causar sofrimento e morte por diversão, prazer ou comodidade”. Em vista das argumentações, o assunto pode tomar rumos distantes e precisamos voltar ao tema. Há várias frases que sintetizam pontos de vista veganos, encontre a sua!

11) Não se cobre por fazer mais do que a própria mudança individual. Não temos poder sobre a opinião dos outros. Muitas vezes nos obrigamos a sair por aí divulgando, convencendo as pessoas. Ser vegano é ser ativista. Se você pretende fazer algo além disso é uma escolha pessoal. O exemplo pacífico servirá como modelo. Nós não temos consciência do que as pessoas ao nosso redor estão pensando e elas podem estar vendo que você na sua forma natural e isso pode despertar sentimentos veganos nela. Não force algo que não é natural em si mesmo.

12) Não é nossa opinião sobre  “como fazer” que define os efeitos positivos das coisas que fazemos, mas sim os efeitos positivos em si que norteiam nossas ações futuras. Esteja com a mente aberta.

13) Piadas sobre vegetarianos e veganos não vão acabar do dia para noite. Se isso te ofende, pense na questão número 7 e preste atenção aos próprios sentimentos. Se sempre vão fazer piadas e você sempre vai ficar estressado, encontre uma maneira de relevar. Retrucar as piadas pode fazer do seu almoço um ambiente negativo. A piada só fará efeito se você der atenção. Há pessoas que vão fazer intencionalmente e outras sem intenção. Reagir de forma mecânica agredindo quem te agrediu vai exigir preparo físico, vai custar a paz interior e tem grandes chances de incentivar a desunião. Impor respeito por outro lado é bom, ao impor respeito você corta a piada e não se estressa.

Espero que estas pequenas reflexões tragam benefícios à todos. Não é uma receita de bolo, então cada um acrescente e retire o que lhe for pertinente.

Muita paz a todos.

Por Roberto de Andrade (Planeta Ideal Floripa)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: