Veganos e o foco na comida

Quer ver o veganismo andar para trás?

Foco na comida!

Insista muito em falar sobre o que não pode comer.
Quanto mais fala disso mais faz a pessoa não querer ser vegano.

Não perca tempo falando de ética.
Fale que chocolate tem leite e não pode comer chocolate. Só chocolate vegano. E caro.
Que precisa ver se vai ovo no macarrão.
Que queijo tem leite e não pode comer. Só queijo vegano de soja.
Diga muitas vezes a frase: NÃO PODE COMER!

Insistir em falar de comida é o erro típico do vegano.

Mude quantas vezes for preciso o rumo da conversa para a ética.

Ser vegano não é difícil, apenas não é cômodo.
Quando era pequeno comer carne de frango era só no sábado. Naquela época querer carne de frango era igual querer produtos veganos: CARO! Hoje frango é carne de “pobre”.

Quando estava sem grana e comia pouca carne passava o tempo todo pensando que precisava de proteína e sempre comprava algo com carne. Hoje sei que só no arroz e feijão que comia porque “era barato”, já estava quase que em overdose de proteína porque não tinha noção de quantidade e sempre exagerava. Só sei disso após aprender mais sobre os alimentos.

O que me fez não ser “ovo-lacto”, indo direto ao veganismo, foi justamente pensar que qualquer gota de leite significava uma vaca inteira morta e muitos bezerros mortos.

Insistam em falar de comida e perderão a oportunidade de explicar o que realmente interessa: todo animal é um indivíduo. Animais não querem morrer. Vacas fogem quando percebem que serão mortas.

Levem veganos à programas de culinária e fiquem horas dizendo o que não pode comer.
Deixem bem claro como é ruim e negativo ser vegano, como não pode nada, fazendo uma lista bem grande com todos os itens possíveis proibídos e com todas as dificuldades.

Se a pessoa falar alguma comida diga: não pode porque tem leite.
Se ela tentar encontrar outra comida diga: não pode porque tem mel.
E deixe ela bem traumatizada.
A pessoa tem que lembrar sempre que: Vegano é chato porque não pode comer nada.

Não perca tempo explicando nada desse papo de ética, de animais tem individualidade.
Reforce que animais são irracionais e foram feitos para serem comidos por nós, donos do universo.

Toda essa ironia é em função dos programas de TV principalmente, que fazem de tudo para por na boca do vegano o “NÂO PODE COMER ISSO”.

As pessoas vão manipular nosso diálogo até a gente falar uma frase de “Não pode comer” para deletar 30 minutos de filmagens e colocar 3 segundos dessa frase no repeat!

Então MUITO, mas MUUUUUUUUITO cuidado mesmo. O comedor de carne está à espera dessas frases e usará para justificar para si mesmo porque não ser.

Sejamos nós mais espertos e desviemos intencionalmente o assunto para fora do campo do que não pode comer.

Diga rapidamente que a comida vegana é gostosa. Não caia na tentação de oferecer o que “VOCÊ GOSTA” para a pessoa comer. Pessoas com pré-disposições a não gostar de vegetais podem não gostar por “medo de gostar”. Jo Soares é o exemplo típico. Outras de fato irão se apaixonar. Mas em todo caso, o caminho mais seguro para experimentações alimentares é quando a pessoa já está consciente que há comidas boas e ruins entre os vegetais e que ela precisa encontrar o que lhe agrade.

Fale de comida apenas para dizer que vegetais tem proteínas, cálcio, ferro e tranquilizar certas inseguranças da pessoa. Isso é positivo.

Do contrário, lembre sempre: VEGANISMO NÃO É SINÔNIMO DE COZINHA! Animais são indivíduos! Animais não são produtos nem objetos. Se nenhum ser humano existir no planeta eles NÂO MORRERÃO DE SAUDADES!

Esta associação de veganismo e cozinha está forte demais. Sem paciência para programas que usam o veganismo para falar de “choque cultural” como foi o caso do fantástico, do troca de família da record. Sem paciência para pessoas ensinando comidas gostosas para ganhar as pessoas pelo paladar. Estas questões só enfatizam ainda mais mitos sobre “vegetais são ruins”, “ser vegano é ser esquisito”.

E esquece de mostrar que estamos dispostos a mudar nossa vida, que como veganos vamos SIM perder minutos a mais no mercado olhando ingredientes para poupar a vida de um animal, e vamos sim nos esforçar para aprender a comer comidas que nunca imaginamos comer para dar liberdade aos indivíduos não falantes, e vamos sim, se preciso for, perder minutos a mais na cozinha para saber que há um bezerro dormindo junto de sua mãe.

O filme Forks Over Knives (“Garfos contra Bisturis”) junta a palavra MÉDICO com SAÚDE com CURA DO CÂNCER com ALIMENTAÇÃO SEM PRODUTOS ANIMAIS. As pessoas estão adorando esse filme.

Faz toda a diferença o assunto que embasa a conversa. Evite os “não pode comer”. Frases simples e genéricas como “você vai encontrar algo que te agrade com tantos vegetais” ou “batata frita é vegetal” ajudam, mas comida não é veganismo.

Não quero dizer que devemos excluir a comida do assunto vegano, isso é impossível. Também não quero dizer que a comida não pode ser uma forma de cativar pessoas. Quero apenas alertar as pessoas sobre como um assunto mal conduzido pode ser um mal para a causa ao invés ajudar.

A campanha vegana vai ganhar força quanto mais conseguirmos nos conscientizar que cometemos estes deslizes e fazermos destas correções um hábito.

Foco na segurança da alimentação e a certeza de que animais são indivíduos.

Por Roberto de Andrade (Planeta Ideal Floripa)

Anúncios

One response to this post.

  1. Posted by Eliana on 27/12/2011 at 1:37 PM

    Muito pertinente este texto e quero convidar a todos que queiram assistir a uma palestra que nós do GEDA vamos oferecer gratuitamente no Restaurante Vegacy com o título: “Abaixo os Veganos” palestrante : Claudio de Godoy – que vai retratar muito do que foi dito neste texto, A quem se interessar a palestra vai ser no dia 28/01/2012 às 16:00 no Vegacy: Rua Augusta 2061 São Paulo SP.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: