Vegano come mel?

Esta é uma pergunta bastante frequente e um tanto controversa, então vou citar de início um paragrafo que está no wikipedia americano:

“Há um desacordo entre grupos em relação a extenção de quais produtos animais, em especial dos de insetos, devem ser evitados. Nem a Vegan Society nem a American Vegan Society consideram o uso de mel, seda ou outros produtos de insetos como apropriados para veganos, no entando a Vegan Action e a Vegan Outreach consideram que é uma questão de escolha pessoal.” Wikipedia, Veganism, Avoidance of animal products.

De saída já há alguma polêmica no ar. Mas para por mais lenha nessa fogueira, em relação ao mel há pelo menos uma informação que precisamos saber. Que é o que em inglês se chama de “O Colapso das Abelhas” e em português chamamos de “O Sumiço das Abelhas”. Assista a notícia a seguir:

Uma questão que surge é “se as abelhas sumirem perderemos muitos dos vegetais”. Não todos, mas o suficiente para nos deixar preocupados. Então surge um ar de “se as abelhas se derem mal, nós também estaremos mal”. E isso sugere que devemos cuidar das abelhas com interesses humanos. Será esta relação de dependência de nós humanos em relação às abelhas que polinizam os vegetais uma exploração? Alguns dizem que sim, outros que não.

Outra questão que surge é que para as pessoas que achavam que abelhas eram meros animaizinhos que voam e que nos picam de vez em quando, agora elas percebem que a coisa é mais complexa. Antes parecia que os vegetais estavam no mundo e que os animais vieram depois. Agora vemos que os vegetais dependem de animais como as abelhas. E isso pode fazer com que pensemos que aquele melzinho inofensivo que tem nos cosméticos, aquele melzinho “em excesso” que a abelha produz, que ele não é tão bobinho assim. Que as pessoas que vem “manejando” abelhas tanto para produção de vegetais como de mel estão brincando com algo que elas não tem controle, que são vidas.

As notícias são em geral de 2011 e 2012 e são bem alarmantes.

Agora vamos refletir. Ainda que este “sumiço” não tenha relação nenhuma com a interferência humana, que as abelhas estejam sumindo por conta própria, por doença ou sei lá o que, não somos seus donos, e elas tem suas razões próprias, devemos interferir em suas vidas para que elas deixem de sumir e continuem polinizando nossos vegetais? Ou devemos deixar que elas sumam e nós que aprendamos a viver sem os vegetais que elas polinizam? Detalhe que para essa segunda hipótese alguns entrevistado dizem as abelhas polinizarem de 50% a 80% dos vegetais que utilizamos.

Agora entendendo que somos os causadores desse sumiço, nossa dependência nos faz exploradores?

Espero ter dado uma ampliada na visão sobre o mel e lembrar que a questão está além de o mel ser um “excedente”, “uma sobra” do que as abelhas precisam. Para quem ainda não conversou com um defensor do mel o argumento a favor em geral apresentado é que a colmeia produz mais do que precisa. E por isso pegamos o excedente que irá para o lixo. E também dizem que como nós damos “casa” para as abelhas e facilitamos o acesso à comida, nós merecemos o mel extra delas pelo nosso esforço em ajudar.

Enfim, mando aqui mais vídeos sobre o sumiço das abelhas e vamos ampliando nosso conhecimento sobre as pequenas abelhas:

 

 

***

E um documentário mais extenso explicando com mais detalhes:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: