Humanos: Os Seres Supremos!

Todo mundo conhece o termo narcisista. Vem da mitologia grega mas o uso geral do cotidiano é negativo para se referir àquela pessoa que “se acha”, aquele que se super-valoriza e despreza os outros. E quando o significado é este ninguém quer ter. Todo mundo que ser legal! Mas a história da humanidade é narcisista ao extremo. O planeta é nosso. Só olhamos para nós mesmos e tano o universo foi feito para nós quanto os seres que estão aqui conosco são para nosso uso. É estranho dizer que pensamos assim porque não sentimos que pensamos isso. Mas agimos assim e contra fatos não há argumentos. Então lá vai uma sequência reflexiva do nosso ego-centrismo.

Narciso apaixonado por si mesmo

Narciso apaixonado por si mesmo

Preciso alertar de início que estas coisas só fui me dar conta após me tornar vegano. Antes era tudo normal, era o correto, era o que todo mundo fazia e por consequência eu também fazia.

A minha primeira crise de narcisismo humano surgiu o dia em que revi o filme “Vivos” ou “Acidente nos Andes”. Ele conta a história de um avião que caiu no meio dos Andes com um time de futebol uruguaio e a parte mais famosa que o mundo inteiro parou para assistir era: ELES COMERAM CARNE HUMANA!

Isso realmente abalou. Revi o filme recentemente e tem diálogos bem interessantes. Por exemplo, tem um momento em que eles decidem comer os mortos para não morrerem de fome. Aí fica aquele clima chato, as pessoas não se sentem bem, mas enfim decidem comer. Apesar de já estarem comendo há algum tempo o clima ruim de ter comido carne humana permanecia e então um deles tem uma ideia: propõe entre os que estão vivos quais deles doariam seus corpos caso morressem. Bom, fica evidente que uma pessoa que “autoriza” comer o próprio corpo causa menos peso na consciência do que uma que morreu e não autorizou. Então logo em seguida acontece uma nevasca e mais alguns deles morrem e beleza. Pronto, agora humanos comendo carne humana autorizada. Assim fica bem melhor.

Mudando o foco agora. Quantos segundos de reflexão e peso na consciência ao se comer um animal não humano? Que eu me lembre nenhum. Acima de tudo, como o mundo hoje é majoritariamente comedor de carne, eles se sentem a vontade para zombar de quem não come carne. Claro, quando se é maioria tudo pode.

Segundo ponto, até os mortos do filme foram sepultados. Mesmo os que foram “comidos” (entenda agora no sentido alimentar). Tirando nossos animais de estimação, todo o resto morre e beleza, é isso aí. Sem sepultamento, sem nada. Sequer há uma data de finados em respeito aos seres que deram a suas vidas para que nós estejamos hoje aqui vivos lendo este texto. Neste caso nem nossos cachorros são lembrados no dia de finados. E pior, se você pensar em levar flores para um cemitério de animais, as pessoas vão se ofender por você tratar animais não humanos como humanos. Será um desrespeito.

Mas isso é fácil de entender. Quando você é tratado mal as pessoas dizem “fui tratado como bixo”. E quando acontece o contrário: um animal é tratado como gente a ofensa é a mesma. Como assim? Tratar bem um animal? Você está louco?

Temos em nossas casas muitos animais cohabitando nosso lar. Aranhas, mosquitos, lagartixas, baratas. O estranho é perceber que nosso método de lidar com estes seres que cohabitam o mundo conosco é matar. Veneno para aranhas, veneno para baratas, formigas, cobras. Basta matar.

Se uma pessoa vai presa, para que um país decida pela pena de morte, são milhares de pessoas discutindo sobre a pena de morte, se sim ou se não. E quando decidem que sim, o julgamento que determina a pena de morte é complexo e demorado para ter total certeza.

Porém para o ratinho é simples: mata com veneno! Qual veneno é melhor? Qual mata mais rápido? Todo mundo sabe que se você não juntar lixo não aparecem ratos nem baratas. Ou melhor, usando a cabeça você consegue arrumar uma forma de viver junto com estes animais, hora espantando hora estando junto. Porém espantar um rato tirando o lixo dá muito mais trabalho que comprar um veneno para ratos. E comprar veneno para ratos movimenta a economia e isso é bom para o país. Porque? Porque o mundo foi feito para o homem. Esses ratos, baratas e formigas estão aqui incomodando nossas vidas, incomodando no planeta que foi feito para nós. Que bom seria se desse pra fazer um remédio para os humanos com estas formigas!

Existe este duplo movimento: aumentamos nosso ego, diminuímos o dos animais não-humanos.

Porém não é raro aqueles que digam que gatos e cachorros são mais humanos que muitos humanos e que protegem eles do abandono e da morte. Mas é interessante notar que esta pessoa não busca conhecer uma vaquinha, um carneiro, um porquinho. Estes animais também são mais humanos que muitos humanos. As vacas quando tem seus filhotes bezerros roubados logo após o nascimento, elas correm atrás de seus filhotes e não avançam nos humanos. Elas não culpam os homens por roubarem seus filhotes. Um ser humano pode roubar o filhote de uma vaca e depois estar junto dela que ela não fará nada. São animais extremamente dóceis. É claro que há vacas bravas como há cachorros bravos e homens assassinos, mas a vaca no seu comportamento habitual é dócil. O bezerrinho é um animalzinho que vive pulando no pasto, brincando e se divertindo. Cachorros e vacas não raro convivem bem juntos. Humanos que escolheram viver com cachorros e matar vacas porque o mundo é dos humanos e das coisas que os humanos autorizam estar com eles. Porque até os chineses desautorizaram a vida dos cães e se alimentam deles.

As mulheres lutam pelo direito de abortar, outras lutam contra o aborto, mas pelas vacas que passam a vida sendo inseminadas para permanecerem grávidas toda a vida e assim dar o leite para fazer a mussarela da pizza nem uma palavra em defesa. Pelo contrário, apenas a defesa do “direito” de tomar leite. Alias, nunca cometer um abuso contra a vida de outro ser será considerado um “direito”.

Quando uma pessoa entra na academia e resolve tomar “bomba” para ter músculos mais rápidos, médicos e cientistas vem alertar dos problemas que isso pode trazer para a saúde. Quando se dá hormônio aos bois, galinhas, porcos não tem problema. Como eles vão morrer mesmo é melhor que engordem.

Essa é a lógica. Probido para nós, permitido para eles. O que é abuso para nós e normal para eles.

É estranho pensar que em um universo com milhões de galáxias cada uma com milhões de estrelas, que este planetinha no meio de milhares de outros, que tudo isso que é infinitamente maior que tudo que conhecemos aqui no planeta terra, que isso tudo foi feito só para nós. Repito: SÓ para NÓS. Todos os seres vivos, incluindo plantas merecem respeito. Neste nosso momento da história, deste mundo que nós conhecemos, nosso momento é o de pensarmos nos animais não humanos. Neste momento são eles que podem ter nossa ajuda.

Ser vegano não é defender que devemos ser como um homem das cavernas de milhões de anos atrás. Ser vegano é saber o momento atual da história e da tecnologia que conhecemos hoje e saber que já temos consciência e recursos para praticar atos de bondade para estes animais não-humanos que estão hoje vivendo conosco.

É isso

Beto do Planeta Ideal

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: